Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Giló - O Papagaio Indiscreto

Aqui no Papagaio e no Sapo Blogs outra vez? Pá! Vão à praia, façam amor com a(o) namorada(o)... evitem é perder o vosso precioso tempo neste botequim! Podiam, pelo menos, ter o bom gosto de escolher outro blog Papagaio

Giló - O Papagaio Indiscreto

"Aleppo!" ou "Aleppo?"

4-3-Hegemony-City02.jpg

   Escrevia eu, assim, um dia destes, numa "conversa" com uma blogger cá do sítio, e a propósito das atrocidades em Aleppo e das antenas de televisão e jornais virados todos(as) para lá:

  Essa da banalização (da guerra, pela comunicação social!) é do que mais me irrita (...) ao abrigo da "famigerada" liberdade de imprensa, assistimos a um banquete diário de atrocidades, à hora de jantar, com filhos a assistir ( a verem os filhos dos outros a morrerem!)
   Dói-me muito e enfurece-me ver a "puta" ( peço desculpa!) da imprensa a dar tempo de antena a monstros assassinos. Informação sim, exploração do espectador e da vítima NÃO!

   De facto, tenho para comigo que o disco é já imensamente riscado, que ouvimos há anos sempre a mesma história - a imprensa diz que é imprensa, os jornais televisivos que são jornais televisivos, a rádio, que é a rádio; assim dado, invocam sistematicamente o direito a "informar", sem fazerem caso de críticas!

   Para mim, a comunicação social que não sabe ou não quer limitar-se a informar, que é o seu único papel, é uma BESTA!  A Lei dá-lhe palmadinhas nas costas! Segue a fanfarra, que o "jornalista" tem um contrato com o leitor/ouvinte!

    É verdade! Não tem o dever de avisar as autoridades nem de prestar auxílio,de dar de comer às vítimas, mas também não lhe fica nada bem andar a servir, em HD, sangue e gritos de crianças e dos seus pais, casa a dentro! Se a imprensa é inocente?, também o é o espectador... ou não?

   Se em Aleppo rebentar mais uma bomba, pode acontecer uma de duas coisas: - a verdadeira comunicação social dá conta do sucedido, contém-se nas imagens, cuida das palavras, é sóbria na informação, sem deixar que os factos importantes e as suas implicações de significado sejam conhecidas por quem quiser; - a imprensa vampiresca serve tripas às toneladas, choca de propósito, abusa no formato, filma o detalhe, faz com que se sinta o cheiro desnecessário...arma telenovela, alimenta o teatro...e recolhe os dividendos deste triste espetáculo! É a isto que assistimos. Forma degradante de estar!

PapagaioGiló Papagaio Indiscreto.png

3 comentários

Comentar post