Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Giló - O Papagaio Indiscreto

Aqui no Papagaio e no Sapo Blogs outra vez? Pá! Vão à praia, façam amor com a(o) namorada(o)... evitem é perder o vosso precioso tempo neste botequim! Podiam, pelo menos, ter o bom gosto de escolher outro blog Papagaio

Giló - O Papagaio Indiscreto

O Terrorismo está Claramente a Ganhar?...

Theresa-May-cartoon papagaio.jpg

  Um destes dias rebentou mais uma bomba, e vinte e duas pessoas inocentes perderam as suas vidas. Outras largas dezenas ficaram feridas com gravidade, para além de todo o pânico e confusão instalados. Há duas semanas atrás foi um automóvel que se passeou por um passeio adentro, em plena cidade. No ano passado foi o mesmo em cima de uma ponte. Mais datado, ainda, um camião atropelou centenas de peões junto a uma praia, num passeio pedonal onde se fazia a festa...o Bataclan e os Eagles do Metal... corpos por todo o lado...e por aí fora, sem parar... A coisa chegou a um ponto tão grave que, um destes dias, ao dar à chave da ignição do meu Fiat, ainda na garagem,  um vizinho que estava no quintal assustou-se e procurou refúgio no meio das couves, ligando do telemóvel para o posto da GNR, a julgar que era um atentado! Vidas!

   E é curioso notar que, como meio mundo tem andado a explodir e a ser bastamente atropelado, - ultimamente - tudo isso gera o mesmo tipo de comportamentos  e manifestações - um desses sinais é o esgotamento do stock de velas e ursinhos de peluche nas prateleiras dos hipermercados. Para além disto, sempre que mais alguém é atropelado ou que algum engenho deflagra num aeroporto, numa estação de metro, ou em qualquer concerto musical, lá vêm os políticos - muito ao seu jeito - fazer "bobós" aos microfones, com pompa e circunstância.

   E deixar dizer que temos descoberto políticos fantásticos a fazer "bobós". Por exemplo, para além do Sr. Donald J. Trump, que já é um autêntico dum "Bobó" em si mesmo, a última individualidade a fazer um "bobó" monumental foi a Srª Dª Teresa, que parece ter um jeito multifacetado: por um lado, para a forma do "Bobó", por outro, para o próprio conteúdo do "Bobó", em si.

   Repare-se em algumas frases e declarações muito usadas ao "Bobó" do microfone, e que se repetem incontavelmente sempre que rebenta uma bomba islamita (algumas delas da "autoria da própria Srª Dª Teresa e da Srª Dª Ângela):

a) Os Serviços Secretos já estão a trabalhar em conjunto com as outras entidades, nomeadamente o Governo... - ótimo! ficamos todos muito mais felizes por saber que há Serviços que trabalham de vez em quando, embora só à posteriori e que o Governo também trabalha... isso demonstra empenho! É o chamado "empenhum post bombam";

b) O nível de alerta terrorista passou de crítico para grave...-ótimo! ficamos todos muito mais descansados... sobretudo os familiares das últimas vítimas que, com este downgrade de risco, já se sentem mais confiantes e motivados para comprarem bilhetes para o próximo concerto da Ariana Grande! O nível de risco deve ter descido na calculadora da ministra porque os tipos do E.I. devem estar, agora, a almoçar... e a Primeira-Ministra teve um orgasmo tão imenso com a revelação da sua calculadora, que não se conteve em anunciar o "do crítico para o grave" aos sete ventos!

c) Já declarámos Estado de Emergência e queremos dizer que nada nos fará sentir medo... - ótimo! ainda bem que os nossos políticos não sentem medo! Eu também não sentiria, se estivesse em casa ao quentinho, de pantufas a ver televisão, a fumar o cachimbo ou a beber um scotch. De outra forma, quem assiste ao rebentamento de bombas ali mesmo ao lado, deve borrar-se e ficar em pânico, e com todo o direito, que eu também me borraria! Quanto à declaração de estado de emergência, é de todo escusada, que ninguém é burro ao ponto de ignorar que se trata de atentados terroristas!

d) Queremos expressar o nosso profundo pesar para com os familiares das vítimas...-ótimo! é sempre adequado expressar solidariedade para com os outros, agora que a casa já foi arrombada... pela centésima vez... falta saber quando é que se colocam as trancas na porta.

e) Não iremos tolerar mais estes atos infames de covardia...-ótimo! embora esta seja a frase que mais nos soa a discurso da treta e a hipocrisia balofa. É a intolerância mais tolerante de que há memória...

f) Queremos dizer estamos devastados com estas ocorrências, mas que todos podem ficar descansados e tranquilos... - ótimo! Eu, papagaio, no meio deste terrorismo confrangedor, também me sinto devastado... quando ouço sempre as mesmas declarações politicamente corretas e vazias de conteúdo e sentimento. Quanto à tranquilidade, ela acaba sempre por chegar, quando acabam as ditas conferências de imprensa e os políticos retornam aos seus gabinetes. É reconfortante...

g) Estamos mais unidos do que nunca... ninguém nos consegue vencer...-ótimo! Só é pena que certas individualidades

se lembrem da união entre as pessoas quando há pessoas a voar às peças pelo ar. Ironia das ironias... Quanto ao estarmos a " vencer", algo me diz que estamos a perder... e não é só o nosso tempo precioso a dar ouvidos a estas declarações estéreis destes políticos medíocres. Ele há coisas!

Papagaiopapagaio

3 comentários

Comentar post