Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Giló - O Papagaio Indiscreto

Aqui no Papagaio e no Sapo Blogs outra vez? Pá! Vão à praia, façam amor com a(o) namorada(o)... evitem é perder o vosso precioso tempo neste botequim! Podiam, pelo menos, ter o bom gosto de escolher outro blog Papagaio

Giló - O Papagaio Indiscreto

Portugal e as Profissões

 

profissões-papagaio.jpg

 

   Um fedelho com idade mais que suficiente para ter borbulhas na cara e algum juízo na mona, quando confrontado com uma entrevista televisiva, respondeu alto e bom som que se empenhava para os testes de avaliação só porque achava que queria, mais tarde, "gerir uma empresa". Será que o puto tem uma ideia ínfima, sequer, do que é uma "empresa"!!!!?

   Não sabemos se foram os pais que instruíram o miúdo a dar aquela resposta robótica ou se lhe fizeram uma lobotomia digital, formatando a prole, com recurso à ajuda do Sonasol e das novas tecnologias do século XXI; se calhar, afunilaram mais um  ganapo com os sonhos próprios (parentais), os que estes últimos tinham numa época de outras senhoras, poeirentas e encarquilhadas.

   Se foi o  miúdo que respondeu por sua única vontade, só lhe perdoamos porque ainda está na idade de ser tacanho. Aí, damos-lhe uma ajuda:  - de empresas, empresários e gestores, está o país cheio pelos bofes, ó Calvin! E a maior parte é massa falida, ó Meu! Nós não precisamos que sejas gestor!!!! Alguém diga isso à criança!

   Em Portugal, dizer " gestor de empresas" fica sempre bem, confere nível, dá polimento, gera estatuto, ambição, é distinto, aponta para ordenado chorudo, carro pago pela empresa, combustível à borla, gravata fina e muita pancadaria no funcionário reles. Foi esse o desejo do adolescente: "...quero mandar, ganhar bem, trabalhar pouco, chegar à hora que me apetecer, ver o mundo lá de cima..." É isto que o puto, erradamente, pensa!

   Se a criança tivesse dito, e passo a citar: "... quero crescer, tornar-me útil, fazer a diferença, ajudar a construir e apoiar os outros, seja em que emprego for..." - nós teríamos colocado o volume da televisão mais alto, sentar-nos-íamos atentamente no sofá e tiraríamos notas e apontamentos para o caderninho, para aprendermos, também nós, uma grande lição de um grande mestre!

   Como a montanha fez novamente um filho ilegítimo ao rato, mudámos de canal... e adormecemos outra vez na TVI, à hora em que alguém estava outra vez a discutir com alguém...

Papagaio

papagaio

 

   

5 comentários

Comentar post