Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Giló - O Papagaio Indiscreto

Aqui no Papagaio e no Sapo Blogs outra vez? Pá! Vão à praia, façam amor com a(o) namorada(o)... evitem é perder o vosso precioso tempo neste botequim! Podiam, pelo menos, ter o bom gosto de escolher outro blog Papagaio

E a montanha pariu um Covid 19...

covid 19.jpg

   A imprensa e o jornalismo "corretos" - ou seja, a verdadeira comunicação social - coloca os pontos nos "i's". A outra tenta pegar o fogo ao panasco, e tem estado a conseguir, assustando tudo e todos, incluindo quem toma as decisões. A realidade, bem contada, é esta:

  • A doença Covid-19 é particularmente perigosa para as pessoas idosas com outras patologias associadas, como doença cardiovascular (10,5% das vítimas mortais), diabetes (7,3%) e doença respiratória crónica (6,3%).
  • A taxa de mortalidade apenas é mais alta para as pessoas acima dos 80 anos, chegando aos 14,8%.
  • Desce drasticamente, por idades, a partir dos 60 anos, até aos 0% no grupo das crianças até aos nove anos.
  •  As autoridades de saúde pública têm sublinhado que este novo coronavírus tem uma taxa de mortalidade global de apenas 2%, que está muito abaixo da registada com outros coronavírus, como a SARS (9,5%) e a MERS (34,5%).
  • De forma geral, as estimativas apontam para uma taxa  de mortalidade entre 1% e 3% (alguns países de 4%).
  • O que este vírus demonstra é a sua capacidade imensa de infetar um número muito mais elevado de pessoas, quando comparado com os outros coronavírus.
  • A comum gripe sazonal afeta de forma muito mais grave e efetiva os mais idosos e manifesta-se sobretudo com sintomas ligeiros como febre, tosse e dificuldades respiratórias.
  • Segundo os especialistas, há vários casos de pessoas infetadas que não manifestam qualquer sintoma.
  • Das mais de 100 mil pessoas afetadas em vários países, quase 37 mil já recuperaram e cerca de 45 mil estão sob vigilância médica e em recuperação (segunda semana de março).
  • 80,9% das novas infeções por coronavírus são classificadas como leves e apenas 4,7% como críticas.
  • O risco de morte,em 2003, no caso da Sars, por mero exemplo, era muito maior quando o surto eclodiu, com uma taxa de mortalidade de aproximadamente 10% — foram contabilizados 8 mil casos, ocorrendo 774 mortes.
  • Benjamin Cowling, professor de Epidemiologia da Universidade de Hong Kong, disse à BBC News Mundo, o serviço em espanhol da BBC, que a covid-19 é "definitivamente menos grave que outros coronavírus - aos quais não é dada esta atenção mediática".
  • (É) a epidemia que veio pela informação.
  • Há sempre o medo de que a pessoa espirrando ou tossindo ao nosso lado seja um transmissor - quem sabe se não foi a um restaurante chinês, onde comeu um rolinho-primavera ou um porco doce-azedo?
  • Devido à origem da doença - a China -, passamos a desconfiar até de um inocente pato laqueado.
  • Este acontecimento revela um preconceito - porque, em 2009, os Estados Unidos  foram foco e origem da muito mais perigosa H1N1/09, ou gripe suína, e ninguém deixou de comer no McDonald's ou de comprar as bugigangas da Apple.
  • Há também analistas para quem a chave desta questão foi outra situação: pior do que a epidemia do coronavírus, foi a epidemia da informação disseminada pela China, de que havia um vírus à solta...
  • Chocante:  a gripe (de 2018) foi suave, mas houve 3700 mortes acima do esperado, nesse último inverno... ( só em Portugal).
  • Foram 3714 óbitos acima do expectável para esta época do ano, revela o último relatório do programa de vigilância da gripe do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa).
  • No Inverno anterior, o número de óbitos acima do esperado  tinha sido superior - 4467 - mas a epidemia de gripe sazonal ficou então marcada pela predominância do subtipo do vírus da gripe A (H3) - que normalmente afeta as pessoas mais idosas e provoca mais casos e mais graves, sendo por isso mais letal.
  • Em todos os anos há sempre um pico de mortalidade - foi o que se verificou também no inverno de 2014/2015, quando os serviços registaram 5591 mortes (apenas por gripe sazonal) acima do esperado - Portugal Continental e Ilhas.
  • Número de mortes por coronavírus - tipo Covid-19, em Portugal, dados oficiais disponíveis a 20 de março de 2020: 6
  • O presidente Donald Trump, germofóbico declarado, disse na quarta-feira que ficou surpreendido com os números, ao saber que dezenas de milhares de americanos morrem de gripe todos os anos, contrastando esse número com os 60 e poucos casos registrados de infeção por coronavírus (até à data de 02/03/2020).
  • Até agora, o novo coronavírus parece ser mais contagioso do que a maioria das cepas de gripe e quase tão contagioso quanto as cepas que aparecem nas estações de gripe pandêmica. Mas não é tão mortal.
  • "Algo não está certo" - pensamos - "Algo está fora do normal, ou seja, daquilo a que eu estou naturalmente habituado/a; e logo isto não pode ser bom sinal" e começamos a entrar numa corrente de pensamentos tal, que a preocupação dá lugar à ansiedade, que por sua vez, quando extrema, dá lugar ao pânico.
    E tudo isto porquê? Porque estamos habituados a que as coisas corram exatamente como queremos/idealizamos (habituados à aparente "ordem natural das coisas"), e quando isto não acontece, é o caos. Como se fosse possível termos o futuro da nossa vida nas nossas mãos, como se fossemos alguma vez capazes de controlar o nosso destino...
  • Outra questão tem a ver com a obrigatoriedade de estar em casa. Muitos de vós provavelmente até passam fins-de-semana inteiros em casa, outros até podem andar, ultimamente, cansados das viagens casa-trabalho e trabalho-casa, e até já falavam em tirar uns diazinhos para ficar em casa a descansar... Mas só o facto de pensarmos que agora estamos a ser obrigados a fazer algo do qual não temos escolha, sentimos a nossa liberdade em causa, como reféns no nosso próprio lar.
  • Ao invés disso, podemos olhar para a quarentena como um período temporário, o que implica que as medidas implementadas pelo governo são passageiras; como uma forma de nos protegermos (e pensarmos que estamos em casa por um motivo válido...).

Fontes: Público; BBC;DN; Expresso; CNN; Blogue " Uma carta fora do baralho"; Sky News.

   Para quem quiser ler e gosta de ficar bem esclarecido, em bom português; e a dar que refletir sobre os comportamentos das massas, das redes sociais e de determinados (muitos) grupos ligados à "comunicação social".

 Nenhuma das informações tem origem no autor deste blogue. Os excertos textuais provêm de fontes consideradas como fidedignas e merecedoras de crédito.

 

Pap...papagaio

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.