Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Giló - O Papagaio Indiscreto

#Aqui no Papagaio e no Sapo Blogs outra vez? Pá! Vão à praia, façam amor com a(o) namorada(o)... evitem é perder o vosso precioso tempo neste botequim! Podiam, pelo menos, ter o bom gosto de escolher outro blog #

Kafka e a Boneca Viajante

kafka.jpg

     Um ano antes da sua morte, Franz Kafka viveu uma experiência singular.
     Passeando pelo parque de Steglitz, em Berlim, encontrou uma menina a chorar porque havia perdido a sua boneca.
     Kafka ofereceu ajuda para encontrar a boneca e combinou um encontro com a menina no dia seguinte, no mesmo lugar.
     Nao tendo encontrado a boneca, ele escreveu uma carta como se fosse a boneca e leu para a menina, quando se encontraram. A carta dizia : “Por favor, não chores por mim, parti numa viagem para ver o mundo. ”.
    Durante três semanas, Kafka entregou pontualmente à menina outras cartas, que narravam as peripécias da boneca em todos os cantos do mundo: Londres, Paris, Madagascar…tudo para que a menina esquecesse a sua grande tristeza!
     Esta história foi contada para alguns jornais e inspirou um livro de Jordi Sierra i Fabra (Kafka e a Boneca Viajante ) onde o escritor imagina como teriam sido as conversas e o conteúdo das cartas de Kafka.
     No fim, Kafka presenteou a menina com uma outra boneca. Esta era, obviamente, diferente da boneca original.
      Uma carta anexa explicava: “...as minhas viagens transformaram-me…”.
    Anos depois, a garota encontrou uma carta enfiada numa abertura escondida da querida boneca substituta.

O bilhete dizia:

Tudo o que você ama, você eventualmente perderá, mas, no fim, o amor retornará numa forma diferente.

Franz Kafka e a Boneca Viajante

por: Éderson Luis Silveira 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.