Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Giló - O Papagaio Indiscreto

Aqui no Papagaio e no Sapo Blogs outra vez? Pá! Vão à praia, façam amor com a(o) namorada(o)... evitem é perder o vosso precioso tempo neste botequim! Podiam, pelo menos, ter o bom gosto de escolher outro blog Papagaio

Madonna: um Problema de Identidade.

madonna - blogs.jpg

   No estado atual de coisas, qualquer pessoa descobre que os sírios são muito mais inteligentes, formados e informados que a Madonna, embora esta seja estupidamente vários milhões de euros muito mais bastante multi-milionária e até podre-de-rica. É corrente e indubitável que o dinheiro traz felicidade, mas não aumenta o Q.I! E o cúmulo da parvoeira parva foi reinventado quando Louise Veronica Ciccone se pôs a inventar e veio dizer que queria viver e comprar casa em Sintra quando, à mesma hora, os refugiados estavam já todos a regressar para as mãos do Estado Islâmico, a fugir assustados de Portugal, quando souberam pela Ângela que era para aqui que os queriam mandar.

   Não nos parece nada bem que enganem a diva musical, para mais quando muitos dos que neste país vivem,  anseiam mas é em colocar-se de algum modo na alheta, para mais quando temos políticos a incentivar à emigração, para mais quando os migrantes que fogem ao terrorismo preferem o terrorismo a ter de enfrentar a ASAE  e o SEF, porque os terroristas são infindavelmente mais moderados, humanos e menos inflexíveis que os nossos fiscais.

Assim, Madonna pavoneia-se a dizer que deseja vir cá para dentro e desfrutar das maravilhas de Portugal, o que indicia que levou demasiado à letra os panfletos da secretaria de estado do turismo. Das duas, uma: ou a Louise Ciccone bebeu e ainda não regressou à terra ou o seu estado de loucura é mesmo natural. Nós viramo-nos mais para a primeira hipótese... e para a segunda também... tudo conjugado à mistura com uns chazinhos de erva(s).

  Há uma terceira suposição, que igualmente pode ser colocada em cima da mesa: dar-se-á o caso da cantora ter andado a assistir às Sete Maravilhas-Aldeias de Portugal, na RTP, e ter-se deixado levar a julgar que o nosso país era mesmo aquilo? Provavelmente alguém lhe cromou a pílula em excesso e ocultou-lhe propositadamente sobre a caça às bruxas, sobre a Brigada de Trânsito da GNR, - que já não existe mas que anda para aí à mesma a pregar partidas e a fechar os olhos quando convém, - sobre os radares a seguir às curvas, sobre os cocós dos cães no passeio, sobre a história do IMI remanescente e a dobrar (ai! palaciozinho de Sintra!!!), sobre o José Castelo Branco, sobre a taxa de natalidade e o Love on Top, sobre o concurso de professores, sobre o serviço de Finanças, sobre a saúde e as filas de espera... nem a terão alertado para os programas da Cristina ao fim da tarde ou que as torres de Tróia foram abaixo mas já lá estão outra vez! Alguém a avisou do  estacionamento a pagar? E das semanas infindáveis à espera que se trate da burocrática papelada? E das decisões que demoram anos a chegar e nunca mais chegam? E da embirrice por tudo e por nada? E do outro que não vai com a cara do outro e lhe lixa a vida? E do ordenado mínimo?

    A rapariga não vai conseguir arranjar emprego, nem nas caixas do Lidl, por causa do excesso de habilitações.  Não sei se lhe perspetivaram sobre a falta de oportunidades e sobre o compadrio. E se julga que tem hipótese a cantar e a dar concertos, que tire já a mula da chuva que o Salvador já marcou a agenda com as câmaras municipais até para depois da cirurgia torácica. Na política também não vai ter lugar, na medida em que as listas para as eleições autárquicas já estão cheias com nomes adequados de amigos dos amigos, sem qualificação nem currículo, que isso é o que menos importa.

   Já estamos a ver onde é que isto tudo vai parar, mais dia menos dia. A menos que a Alfândega de Lisboa acredite que a identidade de Louise Ciccone é a mesma coisa que a identidade de Madonna, quando ela lá for levantar a bagagem, e não lhe enterre no armazém de embargo as Louis Vuittonad eternum,  adivinhamos ressentimentos e arrependimentos... e uma mansão à venda em Sintra. É este o nosso maior receio! Nós, ontem, por exemplo, estivémos nas instalações do SAPO e ficámos lá "enterrados" porque ninguém acreditou na nossa identidade, que nós éramos, efetivamente, o Papagaio. E o Sapo Blogs não costuma ser tão embirrento como a Alfândega, note-se, pelo menos às quintas feiras.

 " - Madonna, filha: estás aqui, estás a abrir os olhos! Portugal não é isso que está aí escrito, alma de Deus!"

Papagaiopapagaio

5 comentários

Comentar post