Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Giló - O Papagaio Indiscreto

Aqui no Papagaio e no Sapo Blogs outra vez? Pá! Vão à praia, façam amor com a(o) namorada(o)... evitem é perder o vosso precioso tempo neste botequim! Podiam, pelo menos, ter o bom gosto de escolher outro blog Papagaio

O Estado da Música em Portugal

 

 

seleção nacional.jpg

 

   Uma reflexão importante neste tempo de férias. Sim, FÉRIAS!, que o nosso país tem estado completamente parado para ver  jogar o Mundial de Futebol, CR7.. e mais vinte e quatro aselhas da seleção. Ainda na passada sexta feira, assistimos ao jogo do Ronaldo, que enfrentou sozinho o onze da seleção espanhola, em campo. Nuestros Hermanos ontem de manhã foram à consulta de psicoterapia, tal o estado de ânimo em que ficaram, depois de terem empatado, pela primeira vez, numa partida contra um único jogador. De resto, a seleção espanhola é a mais fraca do Mundial, uma vez que nem com uma superioridade de dez elementos é capaz de vencer um madeirense!

    Mas não estamos aqui para falar de futebol, isso sim, de música! A verdade é que o Cid e o Veloso gerem à larga data um blogue que se lamenta do estado atual da música portuguesa, há variadíssimas décadas que o fazem, efetivamente, (há tanto tempo que nem ainda a ria de Aveiro se tinha lembrado de enfiar um girino nos testículos dum sapo!). Sabemos que o Cid e o Veloso bebem uns copitos a mais, já para não falar de umas ocasionais canabis recreativas, porque toda a gente que anda por aí e que não distingue um LÁ de um SOL já reparou que a música portuguesa nunca esteve tão bem nem tão ilustremente representada como agora. Por um lado, Tony Carreira nunca se esforçou tanto a fazer traduções do francês, por outro, a seleção portuguesa de futebol já vai em nove hinos oficiais, sem contar com os não-oficiais (esperem aí que já vamos abrir o Excel para fazer as contas!). Tudo isto dá DÓ!

   Quem quiser saber com mais exatidão estes últimos números, sobre melodias e hinos concorrentes, talvez baste dizer que, se o mundo dos hinos fosse um pouco mais parecido com o da indústria automóvel, o Alfredo Keil estaria agora a uma unha de ser despachado nalgum stand, como retoma para a troca e incentivo ao abate até quinhentos euros, por parte do Estado! Na passada sexta feira, à hora do início do Portugal(Ronaldo) - Espanha, foi preciso pedir ajuda, expressamente de Sochi, à Filarmónica de Moscovo, que contactasse a Embaixada Portuguesa na Rússia para saber qual era o registo musical que deviam por a tocar à entrada das duas equipas: se a cassete com fita castanha d'A Portuguesa, se o Vevo Sessions da Luciana Abreu!

   Neste momento já quase todos os jogadores da seleção têm um hino para dividir individualmente por todos: ao Cristiano Ronaldo calhou a versão desdentada REMIX da Maria Leal. Ao Ricardo Quaresma calhou o hino: Aiiiii!, Vamosimbora pra Barbacena, de José Lito Maia (aconselhamos a ouvir!); João Moutinho foi brindado com a versão de acordeão de Marc'António; Fernando Santos vai levar para casa Shawn Mendes e In My Blood, que é um hino tipicamente português! Já Rui Patrício, como ainda não inventaram uma versão para ele, anda de auscultadores nos ouvidos a ouvir e a interiorizar "Não és mais Homem Pra Mim", "Tá Bonito!", "Chora no Meu Colo! ou "Mas Não Fiques com Ele", temas de Ágata, feat. à capela com Bruno C.

    Está comprovado, então, que Portugal nunca esteve tão melodicamente ativo. Cid e Veloso sofrem é de dor de cotovelo! Irmãos: a música não é um caso grave nem motivo para tanta polémica. ABAIXO as aulas de solfejo, FORA com os Conservatórios Nacionais, RUA com as claves, sustenidos e escolas de canto. Tocamasé a colocar uns implantes mamários que se vejam e parem o trânsito, e a fazer umas madeixas loucas (uns solários para dar um bronzeadito também podem dar jeito!) para criar currículo musical!

Saudações melomaníacas!

Pappapagaio

    

    

   

   

2 comentários

Comentar post