Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Giló - O Papagaio Indiscreto

Aqui no Papagaio e no Sapo Blogs outra vez? Pá! Vão à praia, façam amor com a(o) namorada(o)... evitem é perder o vosso precioso tempo neste botequim! Podiam, pelo menos, ter o bom gosto de escolher outro blog Papagaio

Seis formas de como fazer brilhar os seus postos

listas e números.jpg

1. Publicar em formato de listas  - Em Portugal, quem é que não gosta de uma lista? As listas de vagas de entradas no curso, as listas dos resultados do teste de matemática, a lista do supermercado. Ter uma lista é garantia de gente à nossa volta (e de nariz colado na lista!). A malta ADORA estar na lista!

2. Escrever um posto fácil de escrever - é importante construir frases curtas, porque assim é mais fácil! Como eu escrevo frases compridas, - maiores que o meu pirilau (e olhem que ele é bem GRANDE cumó caraças!) - ninguém me lê. A verdade é que eu faço de propósito, uma vez que tenho algumas dificuldades em lidar com a fama que se abate sobre mim. O meu objetivo é não ser lido, por isso, faço texto corrido, para complicar a vossa perceção sobre as minhas ideias e para dispersar no assunto que eu já nem sei qual é que ele era. Portanto, se querem ser lidos, vão diretos ao "ponto" ou à "coisa", conforme sejam homens ou mulheres...ou vice-versa.

3. Tentar tornar-se viral - Se estiverem com dificuldades em atingir a viralidade nos vossos textos, tirem a roupa toda e vão em pelota para a rua, num dia de inverno. Se, ainda assim, não funcionar, podem tentar levar o portátil para a sala de espera de um centro de saúde, entre novembro e janeiro. Isto faz com que tenham potencial para viralizar: não convém é exagerar, porque se apanharem uma infeção bacteriana, podem ficar sem poder escrever postos durante várias semanas, e isso acaba com o vosso blogue! Para não dizer com a vossa vida, embora isso seja de somenos importância. O blogue primeiro!

4. Tentar fazer parecer que se é uma autoridade no assunto - selecionem um tema, decidam sobre o que escrever dentro desse assunto e abordem a matéria em diversos tópicos. Se se fizerem acompanhar por um daqueles livrinhos de multas parecidos com os da EMEL, passa muito a impressão e o medo aos visitantes de que, realmente, uma pessoa entende  MESMO sobre o que  está a falar. Até pode ser que recebam uma gorjeta e um pedido de desculpas.

5. Façam autopromoção a todo o custo, até doer, se for preciso! - É claro que, mesmo que vocês façam um conteúdo de qualidade, muito provavelmente é que deixarão alguns leitores internautas a bocejar. O tempo e o espaço são curtos: se estiverem a falar de viagens e foram, na vida real, a lado nenhum mais distante que o Samouco, não se esqueçam de remeter no vosso blogue para os vossos outros postos de viagens ao Rio, Marraquexe, ou às encantadoras Cataratas de Vitória.  Se não foram às Cataratas , digam , ao menos, que passaram pelo Made in Correeiros!

   Por isso,  deve-se sempre aproveitar a lista de lugares onde nunca se esteve, para polir os sapatos e fazer render o peixe, e sugerir outros destinos que complementem a bazófia, comprovada com os postais comprados na loja dos trezentos de Carcavelos, e que estão dentro da velha caixinha de bolachas. 

6. Façam postos com números - Existem muitos estudos que indicam que o ser humano gosta de números. Um desses estudos, por exemplo, realizado pelos meus colegas da classe, há 8 dias atrás, mostra que títulos e textos que possuem números são os preferidos das pessoas. Não digam: "...mulheres apalpadas em Hollywood..."; digam "... 100.000 mil mulheres com busto copa C/46 apalpadas 385.000 vezes no rabo por 2.000.000.000  biliões de milhões de realizadores, atores e 1 jardineiro que ia por ali a passar por acaso, dentro de um estúdio de filmagem com 500.000 m2 e espaço de garagem para 7.000 viaturas de luxo...".

Isto dos números  explica-se em parte pela teoria da especialização funcional hemisférica, que afirma que o nosso cérebro e o nosso porta-moedas possuem diferentes áreas que são especializadas em diferentes funções. Por causa disso, lá estão as nossas preferências cognitivas e neuroparapsicológicas por números, desde que eles não sejam exagerados. Perceberam? Já agora, o valor de (π)Pi é = a 3,14!

Mas serve qualquer número? Não! Alguém descobriu que os mais populares são os seguintes: 69 (nesta ordem), 0, 10, 23, 16, 66, 99 e 24. No próximo posto, explicaremos o porquê, sobretudo do 69 e do 66.

Pap...papagaio.jpg

 

16 comentários

Comentar post